• Eleitoral

Eleitoral

18/12/2020

Em Pinhais, Ministério Público Eleitoral requer impugnação de mandato de vereadora reeleita que teria cometido diversas fraudes eleitorais

O Ministério Público Eleitoral ajuizou ação de impugnação de mandato contra uma vereadora reeleita em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, que teria cometido diversas fraudes eleitorais. Segundo o Ministério Público, a vereadora teria cooptado eleitores fazendo regularização e transferência de títulos eleitorais com a utilização de documentos falsos, para obter votos.

Durante as investigações – conduzidas na esfera criminal pela Polícia Federal –, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em endereços ligados à vereadora e a seus assessores. Os equipamentos e documentos apreendidos apresentaram fortes indícios das fraudes, revelando, por exemplo, o uso de comprovantes de residência falsificados para a regularização e transferência de títulos – eram utilizados boletos bancários nos quais os nomes dos titulares eram fraudulentamente inseridos. Os processos com a utilização de documentos falsos eram solicitados a partir de endereços eletrônicos dos assessores ou de parentes da vereadora, com uso, inclusive, de computadores do gabinete dela na Câmara Municipal de Pinhais.

A ação requer a cassação do diploma e a perda do mandato da vereadora, além da declaração de sua inelegibilidade por oito anos, e tramita em segredo de justiça por determinação legal.

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
comunicacao@mppr.mp.br
(41) 3250-4264

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem